sexta-feira, 27 de março de 2009

It's not so important happy ever after.

"Sex is good, relationships are bad. Relationships cause people to be cold... and lying and deceitful"
(Dr. Cooper Freedman, Private Pratice)


Se há um ano atrás eu soubesse o que (penso que) sei hoje, talvez tivesse sido menos infeliz, talvez as coisas tivessem acontecido de outra forma, talvez tudo fosse diferente... talvez.... talvez não existissem tantos 'talvez', tantos 'e se', mas acima de tudo, talvez não existisse toda a desconfiança que se apoderou do meu dia-a-dia, todo este crescente desacreditar nas relações e nos sentimentos, na fidelidade e no respeito mútuo.
O amor cada vez mais me parece um mito, as relações estão cada vez mais banalizadas e 'namorado/a' hoje em dia, é aquela pessoa que temos fixa.. 'ao fim de semana', no meio de tantas outras por quem cada um se pode andar por aí a roçar sem qualquer peso na consciência, com um cada vez mais ausente respeito por esse 'estatuto'. É apenas um rótulo. Alguém para mostrar à família, alguém para passear em público de mão dada. Mas que na realidade, e possivelmente na maior das ignorâncias, não passa de apenas mais um/a com quem se partilha os lençóis....

Não foi para isto que me prepararam durante estes anos... até há uns tempos, não sabia o verdadeiro peso de 'a vida não é um conto de fadas, com príncipes, castelos e felizes para sempre'. Doce inocência, porque fugiste??

Aprende-se a viver de acordo com as mudanças de que nos apercebemos (que já lá estão, andamos é muito tempo de olhos fechados), e tira-se o melhor que conseguirmos para nós. E com o tempo vamos enrijecendo (e secando)... e apercebemo-nos que se não tivermos cuidado, acabamos como eles. Mas o que interessa é conseguir não se ser infeliz, e eu estou a aprende-lo.

E daí? Daqui a um ano já vou saber muito mais do que (penso que) sei agora, e já nada disto fará sentido outra vez.

.. Mas neste preciso momento, pudesse eu voltar um ano atrás... saberia conter os pés que quiseram correr mais do que aquilo que as pernas conseguiam, e talvez, numa corrida mais ritmada, eu tivesse chegado à meta.


P.S.: Vou voltar a Química, senão amanhã levo um 'estudasses!'

terça-feira, 3 de março de 2009

E juízo?

Fui para os copos! Hora de chegada à casa Clã: 5 e qualquer coisa horas
Inês, ressonas um bocadinho sabias?, disse ela. Sim, quando estou com o nariz entupido...
Acordar, queimar o vício e continuar no corte-e-costura da madrugada anterior. Almoçar. Ir torrar para a esplanada da frente. Ir para casa ao final da tarde. Ir para tomar banho e reparar que cortaram a água. Vestir qualquer coisa limpa, dar uma esticadela na franja, borrifar-me com perfume para disfarçar o cheiro a fumo(...) da noite anterior, passar o lápis nos olhos e tá novo! Chegar 45 minutos atrasada ao jantar. A minha garganta esá a arranhar, estou a ficar doente! Fui para os copos! Chegada a casa: 5 e qualquer coisa horas.
...não me lembro do dia, mas também não é importante... acordei com dores de garganta.
Meia noite e qualquer coisa desse mesmo dia que não me recordo muito bem, mas que também não é importante: um quinteto de quatro bebedos Miguel, Diogo e Duarte arrastaram-me de casa para fora... fui para os copos! Chegada a casa: 4 e qualquer coisa horas.
Mãe, compra-me pastilhas para a dor de garganta. Pastilhas miraculosas extreminam a dor de garganta. Vem a tosse...

É isto... E quinta-feira rima com???? ...Sssim, isso!!! Ahhhh pa... afinal não, desta vez enganei-vos (ou não!)!! ... esta semana, quinta-feira rima com: jantar de curso! .... ora pois!

P.S.: É de notar que devo ser uma menina extremamente bem cheirosa por natureza, porque ninguém se queixou da minha falta de banho. E aqueles, se tivessem notado algo diziam-me... trust me!
P.S.2: Só para que não haja dúvidas, a àgua voltou naquele dia que eu nao me lembro muito bem mas que também não é importante, e tomei banho antes de ir novamente para os copos.

E com esta me despeço!