quarta-feira, 15 de outubro de 2008

O medo.

Por definição: O medo é um sentimento que proporciona um estado de alerta demonstrado pelo receio de fazer alguma coisa, geralmente por se sentir ameaçado, tanto fisicamente como psicologicamente. Pavor é a ênfase do medo. O medo pode provocar reacções físicas como descarga de adrenalina, aceleração cardíaca e tremor. Pode provocar atenção exagerada a tudo que ocorre ao redor, depressão, pânico etc. Medo é uma reacção obtida a partir do contacto com algum estímulo físico ou mental (interpretação, imaginação, crença) que gera uma resposta de alerta no organismo. Esta reacção inicial dispara uma resposta fisiológica no organismo que libera hormonas do stress (adrenalina, cortisol) preparando o indivíduo para lutar ou fugir. A resposta anterior ao medo é conhecida por ansiedade.



sábado, 11 de outubro de 2008

"Dá-me a tua mão e vamos ser alguém, a vida é feita para nós"





Aqui tens a minha mão. Toma! Agarra-a, vá lá. Disseste que a querias e agora aqui está ela, suspensa no ar, à espera que a tua a agarre. Anda, despacha-te. Está a começar a doer-me o.braço. Não era o que querias? Olha para mim! Estou mesmo aqui, ao teu lado, à tua espera. Não sei porquê, mas continuas a olhar para mim como se estivesse a kilometros de ti, quando estou mesmo aqui ao lado. Quase sinto o calor da tua mão perto da minha.. continuas em estado de sítio. Já te disse que por ti vou a luta, ainda que não tenha armas e as poucas que tenha não as saiba usar. Mas não posso ir sozinha, preciso da tua ajuda. Prefiro sair derrotada mas ter tentado, a abandonar a guerra por não me achar capaz.. e tu, tens medo de quê?

Um destes dava jeito!

Recentemente (muito recentemente) mostraram-me esta nova ferramenta do Google. A primeira impressão ao me deparar com tal ferramenta, antes de ler o post, foi pensar que esta gente não deve ter mais nada para fazer para além de inventar tretas. Mas o que é certo é que em determinadas situações deve ser bastante útil! Melhor mesmo, só se inventassem uma merda destas para o telemóvel! Para além do uso que eu lhe daria, recomendava-o a muita gente...

Aqui fica então o post retirado do pplware :

"O Gmail lançou uma nova ferramenta experimental denominada Mail Goggles que tem como objectivo evitar que os utilizadores que beberam demais enviem e-mails dos quais se venham a arrepender no dia seguinte.

A funcionalidade Mail Goggles, para já apenas disponível para contas em inglês, pode ser activada no separador “Labs”, acessível através do link “Settings”, no canto superior direito da janela do Gmail.

Por defeito, a ferramenta está activa durante as madrugadas do fim de semana, mas pode ser configurada para outros horários além destes.

Se o utilizador tentar enviar um e-mail durante o período definido são-lhe apresentadas várias operações matemáticas simples que têm de ser resolvidas antes que a mensagem possa ser enviada.

O engenheiro Jon Perlow exemplificou no blog oficial do Gmail a utilidade da nova ferramenta recorrendo a histórias pessoais.

«Às vezes envio mensagens que não devia enviar. Como a vez em que disse àquela rapariga que tinha uma paixões por ela através de uma mensagem de texto. Ou a vez que enviei aquele e-mail de madrugada à minha ex-namorada a dizer-lhe que nos devíamos voltar a juntar», escreveu o responsável. ciberia "

sexta-feira, 10 de outubro de 2008

"Gostar é só metade da guerra"

Estava a procura de inspiração que completasse este título, mas não a encontro em lado nenhum. A falta de inspiração é um problema de que padeço à algum tempo..

Pode haver muito mais a acrescentar, ou muito pouco, dependendo do ponto de vista. A afirmação é simples e clara! Gostar só não chega.. porquê? Porque a vida é simples, mas nós gostamos de a complicar.. talvez porque se não fosse a nossa tendência natural de complicar as coisas, a vida não tivesse piada! E lidar com sentimentos não é tarefa fácil, não para o mundo feminino, mas de certeza que não também para o masculino. Lamento amigos, mas se as gajas são complicadas, deixem-me que vos diga que vocês não ficam nada atrás. Porque tu gostares dela e ela gostar de ti não chega, não te iludas!
Palavras, levam-nas o vento.. e dizer que gosto de ti, ou dizeres que gostas de mim não é uma força suficiente que aplicada a duas pessoas as leve a serem felizes. Toda a gente tem medo de se magoar! Há pessoas que pensam mais que outras, mais ponderadas.. há pessoas que não são felizes por medo de tentar, e há as que o não são por tentarem prematuramente. Por mais que falem de amor incondicional, de confiança e dessas tretas todas... numa relação entre duas pessoas, seja ela de que tipo for, as pessoas estão sempre à procura de provas que materializem o sentimento que se diz sentir. É inevitável, é fodido, mas é mesmo assim! Se não te conseguir provar que é de ti que gosto, vais estar sempre de pé atrás.. e por outro lado, confesso que dizeres que gostas também não chega.. se não chega para ti, porque haveria eu de me contentar com palavras?