sábado, 7 de junho de 2008

Transito Emocional, Stop(?)

E assim chegámos ao cruzamento!
Sim, a vida seria monótona se fosse uma linha recta. Mas também... com tanta encruzilhada? Desde pequenina que sempre tive tendência para enjoar nas viagens quando íamos por aquelas estradas cheias de curvas e contra-curvas. Agora, com tanto pára-arranca em cruzamentos atrás de cruzamentos, os enjoos voltam a atormentar-me. Fico com o estômago embrulhado e com a cabeça a chocalhar (ou será da ressaca??As tantas..). Ainda por cima agora o preço dos combustíveis aumentou (mais uma vez) e eu sempre ouvi a minha mãe dizer que é no pára-arranca do trânsito que se f*de mais gasolina. Adiante!
Não sei por qual das cortadas seguir. Posso continuar nesta estrada, ou sair já ali à direita.
Por agora parei à frente delas, a olhar para o vazio na companhia de mim e de mim, e pouco mais consigo ouvir do que o burburinho dos pensamentos. O coração, esse parece que me quer sair pela boca. Deve ter crescido, só pode. Diz que está muito apertado aqui dentro. Deve pensar que pode ter estas vontades, o gajo. Parece os putos!
Uma vez ou outra lá caio em mim e volto a olhar, com olhos de ver as opções... e encolho os ombros.

Coisas - Ornatos Violeta

1 comentário:

bailarina disse...

opá! o mais que te pode acntecer é virares pa uma rua sem sentido e teres de voltar pa trás!! tb podes encontrar uma estrada esburacada e poeirenta, mas se continuares deverás encpntrar novamente a AE!! em todo o caso, o caminho percrrido será sempre a melhor aprendizagem!! já dizia um escritor de quem gosto muito: "o mais importante não é o objectivo, mas sim o caminho percorrido para o alcançar."

de uma maneira ou de outra, existem sempre uns pontos de inversão de marcha e áreas onde podes parar e encontrar que te ajude a abastecer o depósito!! poxo xer a tua gasolineira???
llllooollll

bacci inflaccionados (tal como o pitroil... :P )