segunda-feira, 9 de junho de 2008

Good night and sweet dreams!

Senti uma mão tapar-me a boca! Meia a dormir meia assustada abri os olhos. Não se via nada na escuridão do quarto, mas aquele perfume era terrívelmente familiar. Soube logo que eras tu.. mas como? Shhh! Não digas nada, disseste. E antes que eu pudesse pensar em falar, calaste-me o silêncio com um beijo. Eras definitivamente tu! Deixei-me cair para trás na cama e a tua mão acompanhou o movimento da minha cabeça, sem que os meus lábios perdessem os teus de alcance. Todas as perguntas de como era possível estares ali dissiparam-se, era o menos importante e tinha a cabeça ocupada com outras coisas.. ou cenas! Estava hipnotizada pelo ter perfume, deitaste-te ao meu lado, com uma mão a segurar-me a nuca e a outra pousada sobre a minha barriga. A minha mão percorreu a tua cara, desdo cantinho da boca à procura do teu cabelo. Com os teus cabelos a rodearem os meus dedos, puxei-te mais para mim. Procuraste-me o pescoço, enquanto as tuas mãos se passeavam livremente pelo meu corpo. Podia ouvir-se o teu coração no silêncio do quarto. Tumtum.. Tumtum.. Um bater descompassado, interrompido pelo acelerar das minhas inspirações e expirações, agora a ficarem ofegantes. De repente paraste. Abri os olhos, agora habituados à escuridão, e vislumbrei um esboço do teu vulto sobre mim com os braços apoiados na cama. Acho que estavas a sorrir. Os meus lábios procuraram os teus e deixaste-te cair sobre mim. Alguns minutos depois, não conseguia distinguir o que era eu e o que eras tu. Sentia-te quente, quase febril. Com a força com que me agarravas eu pude saber que me querias... que nos querias! E eu, sabes que te desejo a toda a hora. Deixei-me levar pelo teu calor. Ou pelo meu, já nem sei! E passámos horas enrolados um no outro, de várias formas com várias sensações. Explicar não sei, porque liguei o piloto automático, tão noutro mundo que eu estava.
De repente abri os olhos, olhei para o lado e não estavas ali. O quarto continuava em silêncio, iluminado apenas pelos números vermelhos do despertador, 05h23.

Parece que tinha sido mais um sonho. Mas eu ia jurar que tinhas mesmo estado aqui. É certo que não te vi, mas senti-te (de muitas maneiras até). Não! Estava mesmo sozinha... e acordada! Vi o lado positivo da coisa, tinha sido um sonho bom, e ainda tinha algum tempo para dormir.

Sorri, agarrei-me a uma das 4 almofadas, encostei a cabeça nas outras. Mal apaguei a luz, voltei a sentar-me na cama de olhos muito abertos, olhei outra vez para a escuridão do quarto... estranhamente, o teu perfume continuava ali!

7 comentários:

Anónimo disse...

Uhhh orgasmos nocturnos"!!!!!!

Johny disse...

Há sonhos que mais parecem realidade :)

bailarina disse...

aaaiiiii... gosto tanto de sonhos assim... tão bom ter com quem os ter... ;)

mesmo que nao passem de sonhos, fazem-nos esquecer o que de mau a vida tem!!

bacci

Ela que veio da espuma do mar... disse...

Deve ser a fantasia de qualquer mulher, pelo que vejo em ti e em mim. Também passo várias noites a pensar como seria acordar com aquele sorriso virado para mim, sem que estivesse à espera :)
E o perfume... Esse diz tanta coisa da pessoa!
Identifiquei-me bastante com este texto :) Beijinho *

MJ disse...

Post engraçado, transmite bem as sensações, boa organização do palavreado. Bom final também.
Agora, é engraçado colocares este depois do "Sonha menos.. VIVE mais!" :P
bjts

PS: acordo mts vezes a essa hora 5:23! sabe tao bem virar para o lado logo a seguir... :D

Nes disse...

MJ, foi intencional!! Já devias saber q sou um paradoxo ambulante =P

Isa disse...

Gostei muito... e não gostei nada!! =X

Whatever..
Digo só que a última frase me arrepiou :)

Bacci*