sábado, 31 de maio de 2008

É (im)provável!

Há que acreditar nas possibilidades até chegar o momento da verdade... mesmo que pareça mesmo muito improvável. Se pode chover meia hora depois de ter estado um céu aparentemente azul de Verão, porque não?
Se não acreditássemos lá no fundo que o improvável era possível, não tentávamos, não é verdade? E o importante é não perder por falta de comparência.



(Escrevi isto como comentário num blog que costumo visitar.. E hoje, este comentário que escrevi para outra pessoa está a fazer todo o sentido para mim! Pelo menos preciso de pensar assim...e não teria escrito nada melhor )

quarta-feira, 21 de maio de 2008

Há amigos e Amigos!=')

Fiquei sem palavras, queria ter dito algo decente mas não fui capaz... há pessoas q sabem usar as palavras para nos provocar um grande sorriso (por vezes lágrimas, até)

"Sininho!

Por vezes, quando desejamos o céu, a Vida mostra-nos que ele está muitas vezes em nosso redor. Por vezes, quando patinamos no inferno, aparece uma daquelas mãozinhas douradas, não de ouro mas sim de pureza, que nos puxam de volta. E a maior parte das vezes, nem damos conta do privilégio que temos por conhecer os donos dessas mãos, nem do espaço que por sua beleza conquistam no nosso coração.
Mas contigo, não foi nunca assim. Se tiver de apontar alguns exemplos na minha vida em que soube exactamente a bênção que me foi dada, um desses grandes exemplos és definitivamente tu. Como um sininho que toca sempre a horas certas, tocaste, badalaste, e soubeste sempre mostrar-me o ritmo correcto. Não és nem de perto nem de longe perfeita, tal como eu, mas tens algo que ultrapassa a perfeição à velocidade da luz. E esse algo, foi o facto de seres sempre constante. Apesar de todas as más probabilidades que tivemos de nos conhecer, apesar de virmos de sítios diferentes, de termos pensamentos diferentes sobre assuntos diferentes, de nos acompanharmos de amigos diferentes, de sermos de signos muito diferentes (aliás, até opostos), de gerirmos os sentimentos de maneira diferente, soubeste sempre equilibrar a balança. E mesmo quando a Vida nos empurrava para o desequilíbrio, tu soubeste ter a força para nos ajustar, a força para não nos separar. És uma amizade verdadeiramente especial, pois nunca precisámos de falar muito e dizer pouco, nunca precisámos de muitas provas, nunca precisámos de obsessões de proximidade. Pois soubemos ser gente, e confiar. Porque tu soubeste ser grande (apesar de inacreditavelmente minorca), e mostrar a tua grandeza sempre. És alguém a quem o mundo deve muito sem sequer saber. És alguém a quem venero. És especial. És carinhosa. És porca quando tens de ser. És filosófica quando a Vida te pede para ser. És pequena, mas és enorme. És tão bonita, e tão bonita. És uma amiga imperfeita, numa amizade perfeita. És o meu coraçãozinho. És a minha meia-dose. És tu, sininho. Quanto a mim, sou aquele que te ouve as tuas badaladas e pensa: “qual céu?”.
Que gosta de ti como o urso gosta de mel. E não me importo com as abelhas todas à volta, nós sabemos o que isto vale certo? Vale muito, vale mesmo muito. Um humilde e sincero obrigado. O meu ventrículo esquerdo é teu! ;) "

por Manuel João
http://pensamentosimisciveis.blogspot.com/

Obrigada!

quarta-feira, 14 de maio de 2008

"Sentes que um tempo acabou..."

A Queima acabou, e com ela a alegria que Coimbra viveu nestes dias.
Ando já à muito para escrever sobre ela, mas não consigo encontrar palavras para descrever o que foi vivido, os momentos, as emoções, as alegrias, as bebedeiras.... e até os pequenos desacatos e lágrimas derramadas, porque afinal nada é perfeito.
Foi a minha "primeira" Queima das Fitas. Primeira desde que estou na Universidade! Devo dizer que tem um significado completamente diferente viver isto desta maneira, com o traje vestido, o orgulho que é ir num cortejo não como espectadora mas como parte integrante do mesmo, sentir que não estou ali a ver, mas para ser vista... embora possivelmente em figuras menos proprias. O calor a subir, o grau de álcool no sangue a aumentar, os inumeros banhos de todas as bebidas que aparecem à mão deste e daquele porque há que "baptizar" a capa.
Indescritível...
Esperei quase 19 anos para poder viver isto, e chego aqui e a espera valeu bem a pena, porque o sentimento está bem presente, bem intenso... o que se sente quando ela acaba também é facilmente explicado por alguns dos Fados de Coimbra, que tanto se ouvem cantar. Há anos que ouvia aquelas músicas, tantas vezes que pela rua fomos a cantá-las, tantas vezes que me arrepiei ao escutar as letras com atenção, e de repente... tudo fez mais sentido. A mensagem foi bem trasmitida!!!
O "acordar" destes dias foi invadido pela Saudade, saudade do Sonho vivido por tantos, que eu partilhei com tantos.

Apesar de não ter conseguido estar com todos os que queria [Vânia e Nê :( ], adorei ter conhecido melhor algumas pessoas que já conhecia, e outras que nem por isso mas que também gostei de conhecer. Gostei de muitos de nós nos termos aproximado com esta convivência. As jantaradas, as caminhadas ou viagens de autocarro para o parque (ou do parque para casa), os panelões de massa que eu e o Gonçalo fazíamos, o "mister franguito", o pito da Marta xD, os garrafões de Sangria, as grades de minEs, o tinto para os mais finos, os jogos para apanhar a cabra, as regras... =P
Já para não falar dos finais de noite, dos nascer-do-sol sempre em boa companhia.... =)

Muito fica aqui por dizer, mas tudo fica guardado na memória de quem viveu, nas fotografias, no coração... para o ano há mais, mas duvido que marque o que esta marcou. A primeira não se esquece ;)

Agora de volta à realidade, ao trabalho, aos estudos... =| vai doer, ah pois vai!!!




"Coimbra é uma lição de Sonho e Tradição ....... e aprende-se a dizer Saudade"

segunda-feira, 5 de maio de 2008

Sunrise

- Aposto que nunca te vais esquecer da tua "primeira" Queima!!
- É... parece que estas mesmo empenhado em que eu não me esqueça!
- Cenas...
- Tens razão, não me vou esquecer!