domingo, 20 de abril de 2008

It's what you do to me

Tenho aquela sensação que quando te aperceberes do que me provocas, tudo isto vai chegar ao fim.
Não sei se ainda não viste, ou se tentas não ver... eu tentava não ver, dizia que não... mas afinal parece que sim. Quem quero eu enganar? Sou péssima a mentir.
Há de durar o tempo que tiver de ser, e depois... depois logo se vê! Até lá vou continuar a sonhar, a acreditar que é um conto de fadas ou um filme e que vai ter aquele final que todos esperam. Não que fosse um final, porque iria ser um início... mas percebe-se a ideia. Hipoteticamente, claro.
Conheço bem demais a minha vida para saber o que vai acontecer no momento em que souberes. Às vezes tenho o péssimo hábito de sentir mais do que devia... é! Deve ser doença... isto de amores e derivados é tudo uma grande parvoíce, só serve para complicar a vida. Não vai ser um "final feliz", mas não importa! Porque o que importa é agora... E agora podias pedir me o que quisesses!
Reclamas que não visto cores e que não deixo de fumar (apesar de até agora ter conseguido a proeza de nunca me teres visto com um cigarro na boca).. por ti? Era já hoje..

Por agora, no que depender de mim vai tudo continuar como está.. já não me tento enganar, conheço o terreno e já vi todos os finais alternativos. Vamos continuar a ter os nossos momentos, vais continuar a dizer para casar contigo.... eu vou continuar a sorrir, vou continuar a sonhar contigo.. tu, tu não sei. Mas a maneira como isto acaba, depende inteiramente de ti.
Eu vou deixar que se prolongue mais um bocadinho, e desejar tudo fique parado no tempo para não acabar.

"Break your heart in two halves keep one half and give one half to me"

Fica comigo... só mais um bocadinho!

2 comentários:

Joaninha disse...

hummm...
ainda ontem falava nisso,no "vou deixar que se prolongue mais um bocadinho,e desejar tudo fique parado no tempo para não acabar".

igor marques disse...

e por mim, também deixas de fumar? please, please, please!!!! :D

sabes como é... quando deixas de ter ilusões, deixas de viver... tipo... só não te agarres demais... acho que tu percebes a ideia ;)