domingo, 27 de abril de 2008

=S


Vi do meu quarto a nuvem-mãe
Em negra carga a par do fim
Vibrou no vidro até se ouvir
Eu abro a dor de ser quem sou
De tudo amar
Vai pra casa
Esquece a rua
Que eu vi
Hoje o tempo vai mudar

Hoje o tempo vai mudar



Eu já trinquei a maçã
Deixei-me olhar a fundo
Mas eu acordo a cada dia
Eu abro a dor de ser quem sou
De tudo amar
Vai pra casa
Esquece a rua
Que eu vi
Hoje o tempo vai mudar

Hoje o tempo vai mudar





Ornatos Violeta - Nuvem

sexta-feira, 25 de abril de 2008

Obrigada!

A Queima aproxima-se.. e com ela a Serenata, as noites do parque, a desgraça de muitos e o divertimento de todos! Mas o mais importante... o convívio com os amigos, o espírito académico, e as emoções à flor da pele.
Costumava mandar vir com a minha mãe por ela ficar com a lágrima no canto do olho quando se falava no cortejo e na serenata, por se ter desmanchado em lágrimas quando eu comprei o traje e hoje... hoje dou por mim a imaginar o que está para chegar, o momento em que todos nos vamos ver trajados pela primeira vez... e tou praqui a chorar baba e ranho, e ao mesmo tempo com um sorriso estupido na cara. O porque disto tudo?! Bom... acho que já escrevi sobre isto aqui no blog, mas ter ido parar a Eng. Química foi a melhor coisa que me aconteceu na vida. Não é, de longe, o curso que eu pretendia, mas aqui conheci pessoas que não pensei sequer que existissem. Pessoas que me mostraram que eu tenho valor e que sou importante, pessoas que deram um novo signifiacado e totalmente diferente à palavra AMIZADE.
E é a essas pessoas a quem eu dedico este texto.. porque se tornaram demasiado importantes para mim, porque me fazem sentir importante nas vossas vidas.
Se os últimos anos não têm sido fáceis, graças a vocês este está a ser muito mais leve. Afinal era verdade quando diziam que os problemas não eram tão pesados quando os amigos os carregavam conosco.

Fora do curso, também tenho conhecido pessoas excepcionais que me surpreendem todos os dias, pela positiva, à medida que as vou conhecendo... e que também têm a sua quota parte na minha felicidade!!
Não posso acabar o post sem referir os que já vêm de alguns anos atrás, aqueles que ficaram independentemente de tudo, os que não me desiludiram, os que me apoiaram, os que não me deixaram.

A Amizade é a MELHOR coisa do Mundo!!!!


E agora lamexices de parte... QUEIMA... venha ela!!!!Preparem os fígados =)

quinta-feira, 24 de abril de 2008

Abraça-me agora!

Abraça-me por favor. Abre os teus braços e envolve-me em ti, aperta com força e não me largues..

Um súbito ataque de medo apoderou-se de mim, vindo não sei de onde... tenho medo!Estou assustada... quero-te para mim agora. Está cada vez mais difícil deixar que isto se prolongue, quando só me apetece dizer-te o quanto és importante.. tu e as tuas parvoíces.
Mas como vai ser? Quero continuar a sentir o teu perfume na minha pele, quero continuar a ver paisagens da cidade iluminada à noite, quando fora do carro está a chover... e mesmo quando não está a chover. Quero continuar a aninhar-me no teu pescoço (como tu dizes, acabo sempre por me aninhar lá), quero ver aquela tua cara quando me dão aqueles ataques em que te encho de beijos pequenos, quero o calor do teu abraço..

A cidade está deserta, alguém escreveu o teu nome em toda a parte... O "teu" Manel Cruz sabia bem o que cantava.. É incrível como te vejo em toda a parte. é ir na rua e procurar-te em toda a gente que passa por mim, olhar para o lado ao ouvir uma voz que se assemelhe à tua. É sentir um soco no estômago quando te encontro, por acaso... e cumprimentas-me com um beijo na cara.. só um, não dois como se faz com as outras pessoas, e o coração acelera, as pernas tremem, as palavras saiem em soluços.. fico parva, deixas-me parva!

....por favor, nao largues este abraço... não me deixes ir... não vás!

domingo, 20 de abril de 2008

It's what you do to me

Tenho aquela sensação que quando te aperceberes do que me provocas, tudo isto vai chegar ao fim.
Não sei se ainda não viste, ou se tentas não ver... eu tentava não ver, dizia que não... mas afinal parece que sim. Quem quero eu enganar? Sou péssima a mentir.
Há de durar o tempo que tiver de ser, e depois... depois logo se vê! Até lá vou continuar a sonhar, a acreditar que é um conto de fadas ou um filme e que vai ter aquele final que todos esperam. Não que fosse um final, porque iria ser um início... mas percebe-se a ideia. Hipoteticamente, claro.
Conheço bem demais a minha vida para saber o que vai acontecer no momento em que souberes. Às vezes tenho o péssimo hábito de sentir mais do que devia... é! Deve ser doença... isto de amores e derivados é tudo uma grande parvoíce, só serve para complicar a vida. Não vai ser um "final feliz", mas não importa! Porque o que importa é agora... E agora podias pedir me o que quisesses!
Reclamas que não visto cores e que não deixo de fumar (apesar de até agora ter conseguido a proeza de nunca me teres visto com um cigarro na boca).. por ti? Era já hoje..

Por agora, no que depender de mim vai tudo continuar como está.. já não me tento enganar, conheço o terreno e já vi todos os finais alternativos. Vamos continuar a ter os nossos momentos, vais continuar a dizer para casar contigo.... eu vou continuar a sorrir, vou continuar a sonhar contigo.. tu, tu não sei. Mas a maneira como isto acaba, depende inteiramente de ti.
Eu vou deixar que se prolongue mais um bocadinho, e desejar tudo fique parado no tempo para não acabar.

"Break your heart in two halves keep one half and give one half to me"

Fica comigo... só mais um bocadinho!

domingo, 13 de abril de 2008

!

"There's no such thing as destiny. There are only different choices. Some choices are easy, some aren't. Those are the really important ones, the ones that define us as people."



by Walter Sparrow, The Number 23

cenas ^^

Já sinto falta das tuas parvoíces, da maneira como me deixas irritada quando te armas em convencido e irresistível, dos abraços e dos mimos, de te fazer cafuné ... de te ver!

"Casas comigo?" =P

terça-feira, 8 de abril de 2008

Parvoíces

Estás com um sorriso mesmo mesmo parvo hoje. É segunda feira, ainda é de manha, o sol foi-se embora e está a chover... estás tão bem disposta porquê? Hmmm.. não sei! Estás mais bonita, gosto de te ver assim.

segunda-feira, 7 de abril de 2008

Contradições

Queria escrever. Queria nao escrever. Queria guardar tudo só para mim, e partilhá-lo apenas contigo. Queria partilha-lo com o Mundo. Queria segredar-te apenas ao ouvido e queria gritar aos sete ventos. Queria que nao passasse disto, por ser tao simples, tão livre de preocupaçoes e complicações, e queria que fosse uma promessa de um 'por vir' cheio de ti, de mim.. quem sabe de nós. Queria sorrir sem que soubessem o porque do meu sorriso. Queria sorrir e dizer a todos o que provocas em mim.. Queria ficar para sempre presa no Agora, porque o que virá, podendo ser bom ou mau, será sempre mais complicado..
Queria.... queria que toda esta simplicidade se prolongasse por um tempo indeterminado, porque é por ser assim simples que tem tanto valor, tanta intensidade...
Quero ficar assim... neste agora... contigo!



"Em todo o lado essa palavra
Repetida ao expoente da loucura!
Ora amarga! ora doce!
Pra nos lembrar que o amor é uma doença,
Quando nele julgamos ver a nossa cura!"