quarta-feira, 5 de março de 2008

Ressaca emocional

Por uns instantes mágicos, em algum momento intemporal da minha vida, sem tu saberes prometeste-me mil momentos de felicidade, de carinho, de paixão ardente e, quem sabe, algo mais...
Fizeste-me esquecer tudo, reavivaste um Eu que já nem eu própria conhecia. Fizeste-me acreditar em sonhos de criança, cantarolar músicas parolas em plena rua. Mesmo sem te ver, sem te tocar e sem te sentir fizeste-me sentir bem, pelo simples facto de teres despertado em mim aquela coisa, daquela maneira. Aquela estranha euforia, que me fazia querer saltitar como uma criança num parque de diversões. De facto, não sei explicar o que foi! Ou o que é... o que eu quero e não quero que seja... o que quero que deixe de ser... mentira!!! Eu quero prolongar aquilo... quero continuar a sentir-me assim.
Sem saber bem como, dei por mim a acreditar no destino inconscientemente (porque não acredito), a acreditar que te ia encontrar naquela noite porque não faria sentido ser de outra maneira... e não, de facto não fez sentido! Por alguns instantes de ilusão misturados com uma vaga de ignorância súbita que convenientemente apareceu, achei que ia ser como nos filmes...
Mas depois acordei, e senti-me pequena demais! Mais uma vez, deixei à vista aquela criatura frágil que precisa de protecção, um abraço e de um raio de sol, que prometa um dia brilhar com toda a intensidade...

Para ti foi um instante cheio de nada e para mim foi um momento parado no tempo cheio de tudo... pena é que nunca o irás saber!
Agora aqui parada, olho para cima à espera de uma resposta, com uma mão cheia de nada e outra cheia de tudo.

1 comentário:

igor marques disse...

uma das melhores caracterizações de estar apaixonado que já li :')

tás lá :D


beijinnho