quarta-feira, 27 de fevereiro de 2008

A importância de sonhar

O acordar é sempre difícil. Custa sempre estar na cama e pensar que se tem de levantar para ir fazer coisas, porque sabe bem estar no mundo dos sonhos.. ainda que por vezes sejam maus, as coisas simplesmente acontecem não há por onde poder optar por isto ou aquilo. É-se espectador de tudo o que se passa com os outros e connosco, e mesmo assim quando o sonho é bom há aquele sentimento de bem-estar e de querer ficar ali para sempre. Se for mau, pelo menos não se sente o peso da derrota devida a opções mal escolhidas. É certo que também não se sente o gostinho da vitória, mas não se pode ter tudo.
Na vida acontece o mesmo, mesmo estando acordado pode-se dar ao luxo de sonhar, de voar para longe ou para perto, fazer o que se quer, estar com quem se quer.. tudo de maneira a poder alcançar a felicidade, tão desejada por todos. (Há alguém que não sonhe em ser feliz?) E uma pessoa perde-se nas fantasias criadas e vividas na mente de cada um, no plano feito e executado tão perfeitamente e ao pormenor.
Encontrar o arco-íris e a incessante busca pelo seu fim, onde dizem estar um pote de ouro é a metáfora que faz parte da vida de todos, e o trailler pode ser visto nos olhos distantes de alguém, que se alheie do Mundo à sua volta por instantes, a olhar para o Nada que os olhos alcançam e ao mesmo tempo para o Tudo, onde a mente consegue ir.
É o sonho que incentiva a acompanhar o compasso do relógio, e a crer que ele não pára à espera de ninguém.

Sonhar por vezes é mau, porque na hora de acordar a realidade pesa demais. Não há um arco-íris lá fora, mas sim um amontoado de nuvens negras e carregadas. E a vontade de voltar para o sonho torna-se desesperada, porque a realidade aperta demais no peito, e não permite aquela sensação de liberdade e bem-estar em que o coração ganha asas e a mente não interfere. Em que tudo acontece simplesmente porque sim!
Mas, uma vez acordados (e porque é acordado que se VIVE), a busca pela felicidade continua...cada vez mais difícil. Quanto mais se sonha, mais dificuldades se interpõem no caminho.. mas mais vontade se tem de vencer. Basta acreditar! Não que se vai conseguir, mas que se tem coragem de tentar mesmo sabendo que o mais provável é não vencer. Ganha-se sempre qualquer coisa, e as feridas... essas mais tarde ou mais cedo saram.
Não é fraco quem tenta e não consegue... é fraco quem não se permitir a tentar.

Fracos são aqueles que não têm a ousadia de dar asas aos seus sonhos!

2 comentários:

Vengaanza disse...

De facto o sonho e a realidade são coisas diferentes... Nós assistimos ao sonho e por vezes assistimos também à nossa própria vida na esperança que ela se torne nesse sonho por si própria... Temos que ter "coragem" como dizes, e sermos nós a criar o nosso sonho dentro da nossa vida e daquilo que somos. Assim em vez de esperar que o sonho se torne realidade, fazemos da nossa vida o sonho que tanto desejamos. O sonho nao tem que ser inatingível...

igor marques disse...

sonhos ... :D

gosto de sonhar, gosto de acordar de manhã e ter a sensação de felicidade parva e injustificável que umas sinapses durante o sono REM me causaram.
mas acordo mesmo feliz e parvo! :D

mas os sonhos que se procuram, mesmo que inatingíveis, creio que contam mais pelo que se faz para o tentar atingir, do que propriamente chegar lá (se for inatíngivel, portanto)

no fim do arco íris, o que há?
... :D