domingo, 30 de setembro de 2007

Post sobre o nada

Ora como vao poder confirmar, este post tal como o titulo indica é sobre o nada. E pensam voces: porque raio está esta miuda a escrever sobre o nada? Se o nada é nada.. o que é que ha para dizer acerca disso?! - E eu respondo: NADA!
Precisamente... Nao há nada para escrever sobre o nada (e qualquer semelhança com o Gato Fedorento é mera coincidencia, porque nao me pagam para andar a fazer publicidade), mas apeteceu-me escrever e estou vazia de ideias. Nao me ocorreu nada interessante para escrever, para além de mim claro.. mas isso ja se vai ver por este blog muitas vezes, nao vos queria enjoar para já, porque ainda o Blog é uma criança!
Entao pronto, é isto! Podia escrever sobre alguem especial, podia escrever sobre os amigos, podia escrever sobre os inimigos, podia escrever sobre o país, sobre a poluiçao e extinçao dos animaizinhos, podia escrever sobre a minha cadela (é isso... ainda hei de escrever sobre a minha Kiki) ... mas nao quis, prefiro guardar isso para um dia em que esteja fortemente inspirada, ou com um espirito determinantemente crítico.
Hoje estranhamente sinto-me em paz!Hoje nao me dói nada, estou bem disposta (mas nao exageradamente euforica), nao sinto raiva (ou qualquer coisa assim parecida) de ninguem, nao estou magoada, nao estou triste...nao nada! É estranho, mas hoje tou assim :)

Afinal parece que acabei a falar sobre mim .. -.- *sigh*

3 comentários:

Rafa disse...

Realmente o "nada" tem muito que se lhe diga. Nem quero imaginar quando deixar de ser nada...

Joana disse...

acho que se andasses mais ocupada e realizada contigo mesmo se poderia dizer que isto era um estado a anteceder o equilibrio!

igor marques disse...

o tudo não ocupa toda a realidade, todo o universo. e se o contrário do tudo é nada, então o nada ainda é muita coisa!

estranho... deve ser de ter dormido com a roupa d'ontem...

uma musiquinha para acordar:
Mas que nada
Sai da minha frente
Eu quero passar
Pois o samba está animado
O que eu quero é sambar